O que é o Tratado de Schengen?

Tratado de Schengen, também conhecido como Acordo ou Espaço de Schengen, foi assinado em 1985 e estabelece regras específicas aos turistas que pretendem visitar alguns países do continente Europeu. O objetivo do acordo é liberar as fronteiras dos países signatários para o livre trânsito de pessoas. Sendo assim, você não precisará mostrar o passaparte e passar pelo processo de afândega ao cruzar a fronteira dos países membros.

Atualmente, os países participantes são: Alemanha, Áustria, Bélgica, Eslováquia, Eslovência, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Islândia,  Itália,  Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia,  

Portugal, República Tcheca, Suécia e Suiça, 

Quatro novos integrantes permanecem em fase de implementação: Liechtenstein, Bulgária, Romênia e Chipre.

Umas das principais determinações do acordo é a obrigatoriedade da contratação de uma Assistência Seguro Viagem que contenha cobertura mínima de € 30.000 para garantir a execução do auxílio médico em caso de doença ou acidente,

valor estipulado por atender todos os países pertencentes ao tratado.

 

Atendem ao Tratado de Schengen os planos Euro 30, Euro 55, Power e Extreme (até 45 anos de idade), Assistmed 60 e Assistmed 110. 

 

Países que não pertecem ao Espaço Schengen, mas o seguro viagem é obrigatório:

 

Os países Cuba e Venezuela também exigem seguro de viagem com cobertura para despesas médicas: para a Venezuela o plano deve ter a cobertura mínima de US$40.000.

Cuba não exige um valor, mas recomenda-se uma cobertura mínima de US$ 10.000, pois o peso cubano cambiável (CUC), moeda destinada ao turismo, tem seu seu valor alinhado ao do dólar.

A partir de maio de 2018 o seguro viagem com cobertura para despesas médicas sem valor definido também passou a ser exigido no Equador.